14 marcas de maior valor no mercado mundial de cuidados pessoais

De acordo com a pesquisa BrandZ 2013, as categorias de consumo tiveram o maior fortalecimento de marca do período, apesar das dificuldades econômicas na Europa e a desaceleração dos mercados BRIC. Em particular, o mercado e cuidados pessoais (que inclui as marcas de saúde, bem-estar, beleza e cuidados com o rosto, pele, cabelo e higiene oral), melhorou 11% após queda de 5% no último ano. As marcas que mais cresceram foram L’Oréal (30%), Garnier (22%) e Nivea (36%). O crescimento da marca é resultado principalmente do desempenho financeiro.

Contribuíram para a categoria, o lançamento de produtos de alto desempenho e a construção de identidades e diferenciação de produtos e marcas. A associação de cosméticos e medicamentos formou de vez uma nova categoria de produtos: os cosmecêuticos. Trata-se de uma classe de produtos híbridos de crescimento rápido que combinam os segmentos de beleza, saúde e bem-estar.

Também foram fatores positivos o aumento no interesse dos homens pelos cuidados pessoais e a exploração do marketing digital e online.

Os consumidores desejam cada vez mais produtos multitarefas que vão economizar tempo e trazer mais conveniência à rotina diária. Aqui há o espaço aberto – ou deveria dizer escancarado – para o crescimento dos BB Creams no Brasil, conforme apostou o Leandro nesse post aqui.

Os produtos DIY (do it yourself, ou faça você mesmo) representaram também uma oportunidade crescente, de acordo com o relatório BrandZ. Para eles, essa categoria contempla a execução de serviços em casa que geralmente são realizados em clínicas ou salões especializados, o que transformou o YouTube em novo canal de marketing com os vídeos tutoriais que muitas marcas realizam em parceria com blogueiras.

Para se estabelecer, as grandes marcas continuaram a buscar os mercados em maior crescimento e a China continuou sendo a preferência mundial nesse aspecto. A marca brasileira Natura, retomou 12% de crescimento após o declínio de 28% um ano atrás. Se sucesso foi atribuído no relatório pela comunicação clara do posicionamento da marca, sobre saúde e um ideal personalizado de beleza, isso associado a uma bem executada estrutura de venda direta. Ainda, a Natura, que figura entre as Top 10 marcas de cuidados pessoais, representa um exemplo da expressão de caracteres éticos. Uma tendência mundial no fortalecimento das marcas: a responsabilidade ética.

Veja abaixo o ranking das 14 marcas de cuidados pessoais de maior valor no mundo:

14. Avon | Avon Products, USA (US$ 1,981 bilhão; -27% 2013 vs 2012)
13. Oral-B | Procter & Gamble, USA (US$ 2,346 bilhões; -6% 2013 vs 2012)
12. Estée Lauder | Estée Lauder, USA (US$ 3,545 bilhões; 18% 2013 vs 2012)
11. Olay | Procter & Gamble, USA (US$ 3,593 bilhões; 6% 2013 vs 2012)
10. Crest | Procter & Gamble, USA (US$ 3,680 bilhões; 9% 2013 vs 2012)
9. Natura | Natura Cosmetics, Brazil (US$ 3,707 milhões; 12% 2013 vs 2012)
8. Clinique | Estée Lauder, USA (US$ 4,000 milhões; 17% 2013 vs 2012)
7. Dove | Unilever, UK (US$ 4,927 bilhões; 5% 2013 vs 2012)
6. Lancôme | L’Oréal, France (US$ 4,982 bilhões; 20% 2013 vs 2012)
5. Garnier | L’Oréal, France (US$ 5,429 bilhões; 22% 2013 vs 2012)
4. Nivea | Beiersdorf, Germany (US$ 6,322 bilhões; 26% 2013 vs 2012)
3. Colgate | Colgate Palmolive, USA (US$ 17,250 bilhÕes; 15% 2013 vs 2012)
2. Gillette | Procter & Gamble, USA (US$ 17,823 bilhões; -6% 2013 vs 2012)
1. L’Oréal | L’Oréal, France (US$ 17,971 bilhões; 30% 2013 vs 2012)

Opinião do autor: tentei fazer um resumo breve da análise da pesquisa BrandZ 2013, mas confesso que esperava um pouco mais. Muitos dos tópicos levantados são questões já tratadas há bastante tempo. O mercado mundial está, de fato, estagnado e carente de inovações? Novas abordagens? Nova comunicação? Novas marcas? Ao que parece o que mais se tem atualmente é o famoso “mais do mesmo”. Por isso o Cosmética em Foco vem abordando temas de inovação e trazendo mais notícias para manter os leitores atualizados e preparados para inovarem, destacarem-se de seus concorrentes e aumentarem o valor de suas marcas. Porque é primordial nos dias de hoje, fortalecer a marca muito mais do que o produto ou a possível fórmula secreta que ele contenha (mas que qualquer um pode fazer semelhante). Um bom desempenho de mercado não está só no produto. E a pesquisa apresentada nesse post nos ajuda a exagerar um pouco e dizer que a marca seria a grande responsável. Nem 8 nem 80, minha defesa é que é tudo parte de um conjunto. Deve-se buscar o equilíbrio e a uniformidade na comunicação da marca e – é óbvio – dos produtos oferecidos por ela.

Fonte:
Pesquisa BrandZ Biggest Cosmetic Companies / Yahoo